domingo, 1 de abril de 2012

Uma ação de graças por meio de Maria


A melhor maneira de reverenciar, louvar e pedir graças a Jesus enquanto Este se encontra presente em nosso interior, após a Sagrada Comunhão, é fazê-lo por meio de Maria. “Um Rei entra em nossa casa e temos algo em comum com Ele: a mesma Mãe!”

Segundo uma prática piedosa mais que recomendável, quando recebemos Nosso Senhor eucarístico — cuja presença dentro de nós se estenderá  por algum tempo — convém nos dirigirmos a Jesus pelas  mãos de Maria Santíssima, Mãe d’Ele e nossa, cogitando, por exemplo, no seguinte:

“Sinto em meu interior algo que me diz: ‘Deus está aqui’, e duas impressões se apoderam de meu espírito.  Primeiro, a de ser um sacrário no qual se acha Aquele que eu julgava inatingível . Oh! honra! Oh! maravilha!  Mas, em segundo lugar, a noção de que eu conheço esse sacrário . . . Lembro-me de quantas vezes fui infiel e dos  defeitos com os quais convive minha pobre alma . E este  homem ingrato, ser tabernáculo d’Aquele que é infinitamente santo, perfeito, meu Senhor, meu Criador! Eu  não existia e Ele me tirou do nada, deu-me a vida . Ecce enim in peccato concepit me mater mea (cf . Sl 50, 7)  — eis que no pecado me concebeu minha mãe, devem  dizer todos os homens, filhos de Adão e Eva, porque  nasceram com o pecado original, raiz de nossas faltas  pessoais . Não sou digno de recebê-Lo! Preciso ter uma ponte com esse Rei que entrou em minha casa . Há algo  em comum entre Ele e eu: temos a mesma Mãe!”

Nenhum comentário: